Pesquisar este blog

sexta-feira, 25 de junho de 2004

Primeiro uma dica: O melhor bloqueador de popup que existe é gratuito. Basta baixar a nova versão do MSN Messenger e mandar ele instalar o bloqueador. Funciona mesmo!!!

TO planejando tirar 5 fotos esse fim de semana que vislumbrei pela janela do ônibus:

1- Teatro Nacional visto do jardim em frente ao Conjunto Nacional, com árvores interessantes na frente
2- Prédios da Anatel (ou seria Aneel? Não sei) com ipê em primeiro plano
3- Um prédio verde atrás de latas de lixo coloridas
4- Flores coloridas na Esplanada dos Ministérios
5- Pequenas árvores ao lado do Congresso

Talvez foto de um portador de deficiência em um sinal de trânsito.

Vamos ver se irá se concretizar?

quinta-feira, 24 de junho de 2004

A maldita Yahoo depois que comprou a Geocities tratou de detona-la. Apagaram todos os arquivos da minha conta, logo eu que era veterano na Geocities e tinha site lá desde 1996. Bom, home page pessoal na verdade ficou meio "passado" depois da invenção do blog e fotolog, pois eles são muito mais fáceis de se atualizar, então decidi que minha "home page" agora será este blog, onde colocarei os links para outros projetos também. Um site interessante que acabei descobrindo nessa brincadeira foi o www.archive.org, que é um arquivo gigantesco, de dezenas de terabytes, que contem muitas das versões de todas as páginas da Internet desde 1996. Só através desse site que consegui ver alguns dos arquivos que foram apagados pela Geocities, além de muita nostalgia visitando sites que nem existem mais, como um de câmeras ao vivo que eu gostava muito na época, o WebVoyeur, que não é site de sexo, mas sim de câmeras de paisagem com imagens ao vivo. Pra quem não sabe a Geocities foi o primeiro site a fornecer espaço para home page gratuitamente. Foi bom enquanto durou, Geocities!

terça-feira, 22 de junho de 2004

Tirei minha primeira foto de "portrait de expressão marcante", digamos assim! Como eu disse no post anterior eu era louco pra tirar uma foto assim. Foi um sucesso no site de crítica de fotos. Esse camarada estava em um protesto na Esplanada (fui lá só pra tirar fotos heheh) vestido de Che Guevara, e eu o achei perfeito para a minha estréia.

FINALMENTE também resolvido ao menos parcialmente o meu problema de acesso a Internet em casa. Instalaram o acesso por rádio lá no meu prédio. Nas primeiras horas de uso achei um tanto lento em comparação com o ADSL e muito limitado, pois tem várias coisas que não dá pra acessar direito, por não ter um IP válido. Mas paciencia, pelo menos deverei gastar menos dinheiro do que com linha discada. Segue a foto.

domingo, 6 de junho de 2004

Ainda não me acostumei muito com tirar fotografias de gente. Uma grande dificuldade pra mim no inicio foi ter a cara de pau de tirar uma camera da bolsa no meio das pessoas pra tirar uma foto de paisagem. Imagina entao ficar apontando a câmera para as pessoas. Mas aos poucos estou iniciando nisso também e já pratiquei um pouco, embora ainda não tenha tido muitos resultados satisfatórios. Hoje vislumbrei uma foto clássica, meio clichê, mas que é sempre muito visada. Dois "terceira idade" de classe baixa em um ponto de ônibus, um com uma barba branca grande, rugas mil, aquela textura que é sonho de todo fotógrafo, que geralmente gera uma foto que faz a pessoa que vê ficar pensando, pensando, pensando... Eu estava com minha câmera e disposto a pagar um pequeno cachê a eles, e na hora que eu tomei coragem o ônibus deles chegou, aí foi tudo por água abaixo. Mais tarde descobri que a frustração poderia ter sido pior: eu tinha esquecido a bateria da câmera em casa!!! Ou seja, ia pagar um mico danado pedindo pra tirar uma fotos dos caras sem poder tirá-la!!! Enfim, há males que vem pra melhor né. Mas vou continuar tentando entrar para o mundo das fotos cândidas de gente na rua.

Outro causo citado em entrelinhas. Vários cachorros provavelmente não vacinados soltos em via pública. Se voltarem a rosnar pra mim farei o meu dever de cidadão e tentar chamar a carrocinha. Compreendo a situação de pobreza de uns, mas isso já é abuso.