Pesquisar este blog

quarta-feira, 7 de julho de 2004

A Microsoft não lança versão nova de sistema operacional e nem de browser faz vários anos. E Sistema operacional ao que tudo indica ainda irá demorar anos pra lançar outra versão. Enquanto isso a Apple já lançou 4 versões de seu Mac OS X desde 2001 e deverá lançar o Mac OS X Tiger um ano antes do Windows Longhorn da Microsoft. É aí que se percebe que o monopólio pode mesmo ser ruim. Como podem deixar a aplicação mais importante que existe atualmente no meu ver, o browser, sem atualizacao por tanto tempo? Esse é um dos motivos pelo qual estou usando o browser Mozilla Firefox, que tem dado o que falar por aí. Mas não é só pra pressionar a Microsoft. O fato é que o FireFox é melhor que o Internet Explorer 6. A começar pelo tabbed browsing, abas (ou orelhas, ou pastas, como preferir) que permitem organizar melhor a navegação em vários sites ao mesmo tempo. Apertando CTRL enquanto se clica um link, este é aberto em uma nova aba (tab) em background. O Firefox vem também com bloqueador de popup, o que já gerou uma reação da Microsoft, que lançou um add-on através da nova versão do MSN Messenger, que acrescenta um bloqueador de popups indesejados ao IE. Alias é nos "add-ons" -que no Firefox são chamados de Extensions- que o browser alternativo mostra sua força. A arquitetura totalmente aberta do Firefox -ele é open source- faz com que a disponibilidade de extensions seja bem grande, possibilitando adicionar diversas funções. Além disso, é um browser muito mais veloz, pelo simples fato de que aparentemente ele já vai mostrando a página desde as primeiras linhas de HTML lidas, ao invés de esperar um tempo para depois mostrar de uma vez como faz o IE em muitos casos. Além disso ele por enquanto está livre das brechas de segurança que o IE tem apresentado ultimamente. O maior problema que vi ser apontado pelas pessoas em foruns até o momento, com relação ao Firefox, é uma questão de puro costume: a barra de endereço se comporta de maneira um pouco diferente da a do IE, o que irrita alguns usuários. Mas isso em informática é meio inevitável, e as vezes é preciso se acostumar com novos jeitos de fazer velhas coisas, para que se possa evoluir em outras. Infelizmente esse é também o motivo, no meu ver, do monopólio que existe nesse mundo dos micros. As pessoas se acostumam com um produto e fica muito difícil mudar para outro. Tem também a questão da compatibilidade. O Firefox só está conseguindo alguma popularidade porque imitou o IE em tudo o que conseguiu imitar, aceitando até mesmo OCX por exemplo. Bom, é sensato dizer que, se é pra monopolizar, que esse monopólio seja de código aberto, assim não ficamos dependentes da boa vontade de uma empresa só. Quem me conhece um pouco provavelmente ficará surpreendido ao ler isso, pois eu sempre fui visto como "defensor da Microsoft". Na verdade eu sempre achei ela uma empresa como outra qualquer, apenas beneficiada por esse monopólio natural da informática que eu citei e que sempre acreditei existir, portanto a culpa não é dela. O OpenSource eu acho que funciona para algumas coisas mas para outras não. É difícil esperar que certas coisas mais "de peso" como sistemas operacionais de código aberto fiquem melhores que os concorrentes comerciais e/ou evoluam no mesmo ritmo que estes, simplesmente porque as pessoas precisam de dinheiro para viver. NO entanto softwares mais específicos como o browser por exemplo, acho que merecem sim uma boa alternativa em OpenSource, pois é mais fácil esperar que eles evoluam com a velocidade necessária para se tornarem realmente competitivos. E essa concorrencia do open-source é bem vinda principalmente quando novas versões do equivalente comercial começam a demorar anos para sairem, como é o caso do browser. Por isso mesmo acho muito bem vindo o Firefox, e Microsoft que se cuide. O endereço é http://www.mozilla.org/products/firefox/

Nenhum comentário: