Pesquisar este blog

segunda-feira, 27 de setembro de 2004

Li em um comentário anônimo por aí o que pode ser de fato a razão pela qual a Microsoft não lança mais versões novas do browser IE, que a essa altura do campeonato está relativamente com aparencia de "notepad" de tão passado que está, cá entre nós. No comentário o camarada diz que a Microsoft estaria deixando o IE "de molho" propositalmente para permitir que um competidor como o Firefox chegasse mais perto. Dessa forma a Microsoft teria um bom argumento para manter o IE , browser que atualmente ainda detém mais de 90% do mercado, atrelado ao sistema operacional, afinal "existe competição, não vê? O Firefox está subindo nas pesquisas".
De fato eu acho que mais cedo ou mais tarde a Microsoft irá lançar uma super-hiper-mega nova versão do IE para calar todo mundo, mas talvez essa teoria seja verdadeira e isso ainda demore um pouco, para que a gigante possa evitar que ocorra com o browser aquilo que acabou de acontecer na Europa com o Windows Media Player, que foi retirado da distribuição do Windows por ordem da justiça.
Enquanto isso eu vou usando Firefox...

sábado, 25 de setembro de 2004

Google has you
por Marco Mugnatto

Qual seria a empresa mais promissora do momento? Qual poderia ultrapassar a Microsoft no mundo da informática, no futuro?

Ha alguns anos atrás eu dizia que era a AOL, que estava comprando muita coisa bacana na época em que tudo parecia convergir para a informação e acessibilidade. Comprou a Time Warner, o Winamp, o Netscape, e outros. Mas aparentemente a AOL não sabia muito bem o que fazer com o que comprava, ou seja, parecia ser incompetente. E eis que veio a crise dos portais.

A Sun por sua vez ao que tudo indica enfrentou dificuldades e passou a ser aliada da Microsoft. Talvez o Java tenha sido mais ou menos como o Macintosh da Apple, veio cedo demais, e assim não obteve o merecido sucesso a tempo de fazer da Sun a empresa do futuro, e a guerra no momento ainda não é de "ambiente para Internet". Alias talvez no futuro esse ambiente derive do browser, venha a partir dele.

Por falar em Apple, ela parece estar na mesma posição em que sempre esteve, de "elite", de coisa para poucos, embora estes sejam fanáticos. Mas a Apple se manter no mesmo lugar já é uma grande vitória para ela. Ela conseguiu isso através do player de MP3 iPod, conseguiu inovar mais uma vez, no entanto a música em arquivo digital não parece ser o que irá comandar o futuro da informática, numa visão geral, e provavelmente com o tempo o player da Apple passará a ser "apenas mais um", e ela será obrigada a inovar novamente. Eu não ouso duvidar de sua capacidade para conseguir isso.

O que parece mesmo ser o "quente" do momento é a comunidade virtual, e não mais exatamente a informação e acessibilidade. A coisa é meio subjetiva, mas a empresa que mais tem essa "cara" atualmente no meu ver é a Google, que por acaso tem dado mesmo o que falar, e pra mim é a empresa mais promissora da atualidade. Uma empresa totalmente voltada para a rede Internet, e aparentemente competente. A Microsoft está muito presa aos velhos métodos dos softwares stand-alone em pacotes, que agora começam a dar lugar para as coisas que rodam dentro do browser, e isso poderá ser a sua ruína. Gmail, Orkut, Blogger, um possível Gbrowser, o próprio search e as informações que a Google coleta através dele, tudo com a costumeira simplicidade e sem ser invasivo, receitinha de sucesso do search utilizado por mais de 65 milhões de pessoas todos os meses.

Uma grande transformação que a Google está promovendo é o fim da paranóia com privacidade na Internet.

O grande milagre realizado pelo Orkut por exemplo foi tirar as pessoas do anonimato, e essa é provavelmente a razão pela qual o serviço parece ser a tentativa de comunidade que esta dando mais certo. A Google já disse que pretende integrar o Orkut ao seu serviço de search, de modo que se passe a encontrar pessoas, além de informações.

Outros serviços da Google que aos poucos estão tornando a empresa uma verdadeira "Matrix" de informações sobre as pessoas são o Blogger, que foi comprado por ela, e o Gmail, cujo principal atrativo é fornecer um grande espaço online para guardar todos os emails "pra sempre", nos servidores da Google é claro. Além disso a Google admite que o sistema vasculha os emails para determinar as preferências dos usuários.

Rumores já falam também em um Google OS, um sistema operacional que rodaria inteiramente sob Internet.

Um mundo cada vez mais online certamente precisará passar primeiro por uma mudança na mentalidade das pessoas quanto a se expor na rede, e a Google está conseguindo isso.

quinta-feira, 23 de setembro de 2004

Essa é pra quem trabalha com informática. Com relação a procurar empregos, a gente já disse adeus faz tempo as visitas a empresas só pra deixar o currículo, através do email. Agora podemos dizer adeus também a comprar jornal todo fim de semana pra ver os classificados de empregos e também aos sites de empregos pagos. O ceviu é um site totalmente gratuito (tomara que continue sendo né) especializado em ofertas na área de informática e bem simples, do jeito que tenho quase certeza que a maioria gosta. Você manda seu currículo por anexo mesmo, ou seja, não é aquele padrão chato que outros tentam impor através de formulários. Se depender de mim esse site vira "o point" para profissionais de informática, desde que continue como está! :)

http://www.ceviu.com.br/

quarta-feira, 15 de setembro de 2004

A mais nova foto. Um desses "pichadores profissionais" está pintando ferros velhos em um local da cidade e eu fui lá fotografar. Fiquei vários minutos olhando, olhando, até que decidi que a melhor foto para aquele momento seria essa.


O SoundSolution que apresentei no post anterior come um tantão de processamento, deixando o micro mais lento. Na mesma página dele tem o Tomass Limiter, que pelo menos cumpre com o propósito de manter o volume das músicas normalizado, mas gasta bem menos CPU. Só não é tão poderoso quanto o SoundSolution em matéria de processar o som, afinal o SoundSolution é multi-banda, o que significa que ele trabalha nos graves, médios e agudos, igual aos equipamentos profissionais utilizados por rádios. Sabe quando o locutor para de falar e um zumbido fica cada vez mais alto, aí o locutor volta a falar e o zumbido desaparece? Trata-se de um compressor/limitador atuando para que o ouvinte não tenha que ficar controlando o volume toda hora, o que seria bem irritante. Alias é muito irritante certos canais de TV que parecem não se preocupar com isso ou então fazem de propósito. Quando tá no filme o volume é baixo, na hora que entra no intervalo comercial a gente leva um susto. Geralmente eu evito assistir canais assim. Não sei se é pra chamar atenção para o comercial ou pra irritar mesmo. heheheh. Bom, perderam um telespectador aqui. Outra coisa que eu nunca entendi é porque que a Globo sempre tem uma imagem melhor, desde que eu nasci!!! Será que é tão custoso assim uma rede de TV investir em um transmissor mais potente? Rapaz! Nunca entendi isso! Bom, isso vale pra quem usa antena né, claro.

segunda-feira, 13 de setembro de 2004

Uff... Volta e meia me "dá umas loka" e eu resolvo fazer uns testes malucos. Testei dois sistemas operacionais nesse fim de semana. Um deles é o protótipo Longhorn, a próxima versão do Windows, cuja versão final deverá ser lançada só em 2006. Criei uma nova partição no HD com o Partition Magic correndo o risco de perder os dados já existentes e botei o chifrudo pra funcionar. Pena que não consegui ver os tais efeitos gráficos novos porque parece que a placa de vídeo tem que suportar todos os recursos do directx 9 para isso. Pelas shots que tenho visto o longhorn gira as janelas em 3D e o escambau. No que eu instalei não vi nada disso, embora as janelas fossem bem diferentes das do XP. Que lerdeza!

Outra lerdeza que testei foi o Mac OS/X Panther, que agora pode ser emulado dentro do Windows, graças ao open source PearPC. Ele roda o sistema operacional mais novo do Macintosh, acabando com a inveja que os usuários de PC tinham dos de Mac, que sempre rodou a última versão do Windows através de emuladores. Só que tava tão lerdo que só deu pra constatar que funciona mesmo. Depois vejo se faço algo mais nele. Macintosh é um sistema que eu sempre respeitei muito.

A quem gosta de usar Winamp deixo uma dica. Use o plug-in Sound Solution que no meu ver é indispensável. Ele normaliza o volume das músicas de modo que nanhuma fica alta demais nem baixa demais, além de melhorar e muito o som, tornando-o mais agradável. Eu não sei como tem gente que consegue viver sem isso. São plug-ins como este que fazem do MP3 uma tecnologia que joga o CD no lixo.

sexta-feira, 10 de setembro de 2004

Ainda com relação a joguinhos a moda antiga mas com efeitos gráficos atuais, parece que estão virando moda. Este site tem centenas deles.

Pra mim a categoria dos jogos em 2D tem um "sabor" diferente que só eles proporcionam, e não acho que devam morrer. Outra coisa boa é que são pequenos então dá pra baixar um atrás do outro.

Não tenho nada contra os jogos de primeira pessoa mais atuais. Durante muito tempo fui um viciado em jogar Quake 1 e Quake 2 em multiplayer na Internet, e torço e acredito que um dia a realidade virtual vai deixar de ser só jogo pra virar a maneira padrão de se operar um computador.

Aproveitando o gancho, gostaria de comentar sobre a importância dos jogos. Sempre foram eles que ditaram o futuro das aplicações sérias do computador. O CD-ROM surgiu como "coisa de jogador de video-game". Na época dos primeiros kits multimídia, comprava-se drives de CD-ROM e placas de som com o intuito claro de jogar. A evolução dos gráficos do computador também se deu quase que exclusivamente em função dos jogos, desde a época em que se usava DOS, sem interface gráfica no sistema operacional. A aceleração 3D é a mais nova tecnologia feita inicialmente para jogos que irá se transformar em padrão para as aplicações sérias, como indica o anúncio da futura versão do Windows, o Longhorn, que rodará sob direct 3D.

Sei que muitos dirão que "ninguem precisa dessas frescuras", mas depois que estiverem usando ninguém conseguirá viver sem elas. Foi assim com tudo aquilo que antes era "coisa de jogador de videogame".

segunda-feira, 6 de setembro de 2004


Um dos jogos mais divertidos e interessantes que já vi. Especialmente pra quem gosta daqueles jogos a moda antiga com scroll horizontal. Os gráficos do Platypus são feitos com aquelas massinhas de modelar. A jogabilidade é maravilhosa. Sem dúvidas o melhor shooter de todos os tempos: http://www.gamehouse.com/platypus/platypusdownload.jsp