Pesquisar este blog

quarta-feira, 20 de setembro de 2006

A Web 2.0 vai emagrecer o PC?

Alguns -inclusive eu- comparam as aplicações na Web 2.0 como uma "volta ao mainframe". Até certo ponto é sim, embora a maior parte do código rode no cliente. E qual seria o problema disso? Eu diria que a Web 2.0 apenas tornou possível a "volta do mainframe", que não era um modelo tão ruim, mas era impossibilitado no mundo dos computadores pessoais pelo fato de não existir até 1995 uma rede global usada por todos como a Internet. Agora que as aplicações e dados estarão na rede, e não mais nos HDs dos micros, será inevitável que se questione o porque de ter um cliente tão "gordo". Estão falando por aí que a Apple está unindo forças com a Google. Acho que seria um casamento perfeito. Duas empresas inovadoras, que não tem medo de lançar coisas que nenhuma outra grande empresa lançou ainda, só que uma é dedicada a hardwares inovadores, e a outra dedicada a aplicações via Web. O resultado bem que poderia ser um novo tipo de PC, feito exclusivamente para rodar aplicações na Web. Ele poderia ser menor e mais barato que os micros normais, e o sistema operacional seria nada mais nada menos que um browser. Ora, não é aonde passamos a maior parte do nosso tempo atualmente? Cada vez mais o que se vê aberto em um PCzão cheio de memória é um mero browser. Pra que um sistema operacional enorme como o Windows Vista atrás se só o que se usa é o navegador?

Um comentário:

Marco Mugnatto disse...

Relendo este texto agora em 2009... Só notar que em 2006 o termo "computação em nuvem" ainda não existia, o Windows Vista ainda não havia sido lançado, o EeePC, primeiro netbook, foi lançado apenas no final de 2007, e o Chrome OS tal como ele foi anunciado recentemente nem passava pela cabeça da maioria.