Pesquisar este blog

sexta-feira, 29 de dezembro de 2006

A importância do Orkut

A entrada do Orkut em estado de "manutenção" desde a sexta-feira quinta-feira trouxe a tona dois tipos de sentimentos em relação ao Orkut. De um lado o desespero por parte de muita gente que, sim, tem no fuxico da vida alheia e spam as razões de sua existência, mas de outro o preconceito de alguns em relação a serviços deste tipo.

É na minha opinião lamentável ver que pertencem a este segundo grupo dois colegas "tecnólogos", o Cardoso e o cara do Undergoogle, blogueiros "de peso" no meio atualmente, e que eu pessoalmente sempre gostei muito de ler, ambos.

Falar mal do Orkut minimizando sua importância é ignorar que sites de relacionamento são os sites mais importantes da Internet atualmente, e não só no Brasil: o MySpace é o site mais visitado dos EUA. Os sites de relacionamento são peças chaves na Web 2.0, que tem tudo a ver com comunidade e disseminação de conteúdo por parte dos próprios usuários da Internet.

O Orkut não serve só para "re-encontrar antigos amigos", "arrumar namoradas" e "fuxicar a vida dos outros", não. Qualquer informata sabe a importância de foruns e listas de discussão, e o que são as comunidades do Orkut se não exatamente isso elevado ao cubo?

Sim, há inúmeras comunidades de besteirol, mas há muita comunidade para discussão a sério também. A diferença é que o Orkut é muito mais popular, e por esse motivo as "comunidades sérias" acabam atraindo pessoas que de outra forma jamais entrariam em listas de discussões sobre esses assuntos, já que estas são geralmente mais fechadas e invisíveis.

As comunidades do Orkut por sua vez são virais. O usuário vê todas as comunidades que seus amigos participam, e acaba sendo também atraído para elas. E isso é muito importante. Essa maioria "desocupada e sem cultura" precisa é justamente começar a enxergar outros horizontes, e muitas boas comunidades do Orkut podem ser um excelente começo para isso.

Pesquisas recentes indicam que o Orkut foi fundamental nas eleições deste ano, com comunidades discutindo todos os pontos de vista possíveis e imagináveis, o que certamente é capaz de produzir eleitores muito mais conscientes do que se as pessoas se basearem apenas nas "propagandas de mão única" da TV.

Enfim, os "pensamentos banais" existem sim, mas eu vejo no Orkut uma poderosa ferramenta para exercer democracia e liberdade de expressão, gerar discussão, e é isso que poderá modificar essa realidade. Talvez por isso parte do governo tem tentado censurar o site, algo com o qual no meu ver não podemos ser coniventes.

2 comentários:

Beto disse...

Concordo em parte. Sim, foruns e listas de discussões são super importantes, principalmente agora que a Web tá nessa onde de compartilhar. Mas o problema com o Orkut é o que os brasileiros-desocupados-e-sem-cultura fazem com ele. Comunidades que não trazem nada de informação, nem diversão. No máximo, um olhar de "ai que besta...". Eu uso o Orkut somente para visitar comunidades de música e séries, eu não passo o tempo que eu fico na internet nem no Orkut nem no MSN, e posso afirmar, que não me fazem a menos falta.

Sam disse...

Gostei do ponto de vista e da discussão que ele pode abrir. Sou adepta das redes de relacionamento e, veja, através de uma delas (via6- rec6) cheguei a esta sua postagem. Assino o rss de alguns blogs (como os que citou) por conta delas também.
Não é mesmo fato que os favoritos dos amigos nos ajudam a encontrar boas leituras?