Pesquisar este blog

terça-feira, 20 de março de 2007

Quanto ao "mal negócio" da compra do YouTube

Muitos tem perguntado por aí se a compra do YouTube pela Google foi um "mal negócio". O que ocorre é que, com a compra do YouTube, a Google evita um possível futuro concorrente em potencial, dado o sucesso do serviço. A Google comprou a dominação do mercado de vídeo na Internet, e não exatamente o lucro que o serviço gera. Ela irá agregar o YouTube a outros produtos dela, como já faz por exemplo no Orkut, que agora tem uma aba "vídeos" no perfil do usuário.

O possível problema que eu vejo nisso é que a informática nunca para de mudar, então hoje é YouTube e amanhã pode ser, por exemplo, o Second Life. Será que a Google vai ter dinheiro suficiente para sempre ficar apenas comprando os outros? Se você acompanhar a história da Microsoft verá que a gigante do software em pacote não fez muitas aquisições monstruosas. Na maioria das vezes a Microsoft lançou a versão dela (copiando tudo o que tinha no concorrente) e, usando os mecanismos de dominação que já dispunha, como por exemplo o monopólio dos sistemas operacionais, fez todo mundo comprar o produto dela, derrubando o concorrente.

Talvez de fato tivesse sido melhor a Google simplesmente melhorar o Google Vídeo, copiando tudo de bom que o YouTube oferecia, além de compatibilizar seus outros produtos com o Google Vídeo. Com o tempo talvez a popularidade e a grana a mais da Google para investir numa melhor infraestrutura possibilitassem ultrapassar o YouTube. Por outro lado é bem verdade que a Google enfrenta uma forte concorrencia da Yahoo, que teria deixado a Google em maus lençóis se tivesse ela comprado o YouTube.

Enfim, pra mim é bastante claro que o YouTube não precisa "se pagar" com lucros para ter sido "um bom negócio". Tudo depende da tranquilidade da Google em gastar aquela quantidade de dinheiro. Segundo recentes notícias o CEO da Google afirmou que "não sabe mais aonde investir o dinheiro da Google", então parece que eles não tem problemas com isso.

Nenhum comentário: