Pesquisar este blog

sexta-feira, 30 de março de 2007

Testei voz no Second Life

Pra mim não foi nenhuma surpresa muito grande, pois na verdade eu conheci experiência muito semelhante, pasmem, em 1996, com um software chamado Onlive! Traveler. Como no Second Life, o Travaler fazia voz em um ambiente 3D entre vários avatares com "espacialização 3D" e tudo, ou seja, o som que vem de um avatar a sua direita, é ouvido com maior intensidade no auto-falante direito do computador. E o Traveler ainda tinha algo que não vi no recurso de voz do Second Life: a boca dos avatares  abria e fechava de acordo com o que eles falavam. Quanto mais intenso era o som, mais a boca do avatar abria. Isso é muito importante num mundo multi-usuário para se ter uma noção melhor de quem está falando em determinado instante. Já no Second Life o avatar apenas faz alguns gestos com os braços, e um indicador de intensidade sonora aparece em cima do avatar quando este está falando.

Na verdade o Traveler foi um tanto a frente do seu tempo. Todo mundo naquela época utilizava caras conexões dial-up, o que obviamente fazia com que o som viesse um tanto "picotado". Com a minha banda larga atual, a voz no Second Life -que tive oportunidade de testar com um grupo de mais de 10 pessoas ao mesmo tempo- não apresentou a menor interrupção, e inclusive tem boa qualidade sonora.

Acho que esse lançamento será extremamente importante e virá em uma boa hora. Eu acho estranho a escassez de softwares populares que permitam fazer conferências de voz com várias pessoas simultâneamente. No MSN só conversam 2 pessoas de cada vez, e no Skype só muito recentemente a possibilidade de várias pessoas conversarem foi adicionada, e mesmo assim com um apelo muito "amadorístico", através de salas para jogar conversa fora. No Second Life você cria seu próprio ambiente, podendo ser por exemplo um prédio corporativo virtual, com a formalidade que seria esperada para a realização de reuniões de negócios. O Second Life entra em um espaço no meu ver pouquíssimo explorado, e com vantagens que só um mundo virtual em 3D poderia oferecer. Os softwares clássicos tornam muito mais difícil identificar quem está falando em cada momento. São pouco intuitivos. Já uma reunião virtual em 3D no Second Life poderá contar inclusive com apresentações do tipo das que são feitas com datashow ou retro-projetor, em uma intuitividade sem igual. Penso que o apelo para as empresas será muito positivo.

No momento a voz no Second Life está em beta, e mesmo no grid para testes (espaço 3D alternativo, separado do mundo virtual principal) é difícil encontrar lugares aonde se pode desfrutar da nova funcionalidade. Na maioria dos lugares, o ícone que indica que não é permitido bate-papo por voz aparece, indicando que provavelmente a função será desligada por default, sendo habilitada a critério dos donos de cada espaço, o que na minha opinião é bom. O beta do Second Life com recursos de voz pode ser baixado em http://secondlife.com/community/bhear.php

Nenhum comentário: