Pesquisar este blog

segunda-feira, 23 de julho de 2007

Vídeo ao vivo: próximo passo da revolução dos vídeos online?

Tenho acompanhado desde o início o crescimento da rede de "shows caseiros ao vivo" promovida pelo site Justin.tv. O cara começou vendendo sua startup Web 2.0, que produzia um calendário online, e investindo em uma infraestrutura para publicação de "lifecasts", que são uma versão mais avançada das webcams ao vivo como a da garota americana que exibia sua rotina dentro de casa e que inspirou programas de TV como o BigBrother.

A diferença é que os lifecasts de agora são portáteis. Com um notebook na mochila, uma conexão EVDO por celular, e uma câmera montada em um boné, Justin.tv transmite em tempo real e em visão de primeira pessoa todos os acontecimentos de sua vida, mesmo quando está longe de casa.

E não é só ele. Seu site abriu espaço para outros "lifecasters" que também andam por aí com câmeras na cabeça. Um caso bem peculiar é o do famoso "Naked Cowboy", aquele americano que fica dançando só de cueca em plena Times Square, e que também resolveu mostrar seu dia-a-dia na rede.

Alguns lifecasters não transmitem 24 horas por dia, se limitando a "entrar no ar" apenas quando suas vidas saem do corriqueiro.

Na página de cada lifecaster há também um bate-papo aonde os espectadores discutem sobre os acontecimentos da vida alheia, além de ser possível também conversar com o próprio lifecaster, caso este esteja disponível.

Eu pessoalmente sempre nutri uma certa atração por transmissões de vídeo ao vivo na Internet, desde a época em que elas mostravam apenas paisagens famosas ao redor do mundo, como as tantas que podem ser encontradas em sites como o Earthcam.com, e acredito que a história da televisão convencional vai se repetir no mundo do vídeo democratizado, feito pelas pessoas comuns: depois das gravações nos Youtubes da vida, virão também as transmissões ao vivo. Alias sites como YouTube já deviam estar se antecipando para isso...

Nenhum comentário: