Pesquisar este blog

segunda-feira, 3 de setembro de 2007

O céu é o limite no novo Google Earth

A Google não deixa um espacinho sequer pra Microsoft em matéria de Google Earth. Agora diversos prédios tem texturas completas como acontece com o Virtual Earth da Microsoft. Junto com as fotos de satélite, algumas imagens resultantes parecem realmente fotos dos locais, só que tiradas do ângulo virtual que você desejar. Muito boas também as fotos em altíssima resolução disponíveis em alguns locais, que podem ser "navegadas" em separado, já que possibilitam um zoom em pequenos detalhes. Isso junto com as fotos do "Street view" do Google Maps realmente torna possível hoje em dia conhecer cidades inteiras sem nunca ter que ir lá, e, no dia que for, até dar lições de direções a seguir para se chegar em um determinado lugar.

Com tanta informação agregada, o Google Earth começa a deixar de ser uma "aplicação para localização" para se tornar uma espécie de "browser de Internet 3D", e é previsível que a Google comece a incorporar outras aplicações ao Google Earth.

E é o que está acontecendo.

Uma aplicação que eu sempre quis ter mas que nunca foi satisfatória é um visualizador das estrelas, do céu, do espaço. Os programas sempre pecavam pela baixa qualidade das imagens e poucas informações. Isso muda agora com o Google Sky. Primeiro você navega para onde quiser no Google Earth, e então aperta o botão para ver uma representação do céu naquele momento, naquele lugar. Aí vai dando zoom e descobrindo o tanto que somos pequenos no universo. Uma estrelinha que vemos no céu a olho nu se revela no Google Sky como o núcleo brilhante de uma galáxia composta por um trilhão de estrelas.

Outra aplicação previsível que vem com o novo Google Earth é um simulador de vôo. Basta apertar Ctrl+Alt+A (pode falhar nas primeiras tentativas, não sei porque), escolher o avião e aeroporto, e começar a sobrevoar as fotos de satélite do Google Earth, que tem muito mais detalhes que as do famoso Flight Simulator da Microsoft. Alias esta última empresa deve roer as unhas quando vê algo assim e pensa no que isso pode se transformar. Como o Google Earth roda online, já é meio caminho andado para num futuro próximo o "game" inclusive se tornar multiplayer. Quem sabe esteja de fato nos planos da Google começar a permitir que as pessoas se encontrem no Google Earth, batam papo, e por aí vai. O futuro da "Internet em 3D" continua em aberto...

Nenhum comentário: