Pesquisar este blog

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Chrome = fim do Firefox?

Outra coisa que estive pensando com os meus botões é que o Chrome pode representar um páreo realmente duro para o Firefox. 

Eu sempre acreditei que o que possibilitou ao browser de código aberto ganhar boa parte do mercado foi a apatia proposital do Internet Explorer. 

Como muitos já devem ter percebido, a Microsoft não tem interesse na nova era de aplicações rodando via Web, pois enquanto ela puder continuar ganhando muita grana com o software vendido em caixas nas prateleiras de sua já consolidada rede de distribuidores, melhor para ela. Como falei no post anterior é até uma forma de ela manter o monopólio que exerce. 

Se você prestar atenção no andamento da evolução do Internet Explorer ao longo dos anos, verá que a gigante fez muito pouco depois do dia em que conseguiu derrubar o Netscape. Além de ter ficado parada no tempo por vários anos sem evoluir a versão 6.0, a Microsoft se limitou apenas a  acompanhar a evolução do Firefox ao fazer alguma atualização. É óbvio que a Microsoft tem poder para fazer muito mais que isso. Não fez porque não quis. 

Mas com a Google lançando um browser as coisas são um bocado diferentes. Provavelmente finalmente teremos um browser cada vez mais voltado para as aplicações online, substituindo cada vez mais o sistema operacional como plataforma de aplicações. Isso já começa a ser notado no Chrome pela dedicação que a Google teve em fazer tanto HTML como Javascript rodarem mais rápido em seu novo browser. 

Se antes era apatia da Microsoft o que permitiu ao Firefox "chegar lá", agora o browser de código aberto enfrenta sua maior ameaça. E eu tenho sérias dúvidas sobre se o pessoal que desenvolve o Firefox, que nasceu por iniciativa de uma organização sem fins lucrativos, terá capacidade de acompanhar a multibilionária Google.      

Então o que eu prevejo é que a Microsoft deverá acordar finalmente do sono profundo, pois agora sim não terá mais como escapar, e o Firefox provavelmente terá aos poucos o mesmo destino do Netscape, pois serão dois pesos pesados contra uma pluma. 

Tem seu lado triste, mas faz parte da evolução, que não pode parar.        

Um comentário:

Anok disse...

Não acho que o chrome significa o fim do firefox, não ainda.

Ele não tem ainda os "gadgets." que fazem do firefox um browser tão customizavel.

Pensei se o google disponibilizaria isso mais pra frente, mas não acho que ele vá fazer isso. Por um motivo: Adblock. Se fizerem um Adblock pro Chrome, como o google ganharia dinheiro?