Pesquisar este blog

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Monitor de 22

Comprei, por menos de 600 reais numa loja de rua, um monitor de 22 polegadas, da Samsung. Extremamente recomendado. Inclusive o contraste dele é incrivelmente melhor que o do meu monitor de 17 (também LCD) da LG.

Alias voltei a usar dois monitores, algo que estava sentindo muita falta, ainda mais eu que vejo TV e filmes apenas no PC.

Filmes em HD, aplicações com interfaces complexas como editores de audio e imagens, além dos jogos, ficam espetaculares.

O SecondLife ficou impressionantemente mais interessante neste monitor novo.

Outra coisa que ficou realmente fantástica foi o Google Maps, bem como o Google Earth. Os mapas em fullscreen ficam parecendo aqueles painéis da NASA, e a imersão do Street View e fotos em 360 graus dão a sensação de "estar lá".

Também ficaram muito bons os sites de revistas online como o http://issuu.com/ . Dá pra abrir em fullscreen duas páginas inteiras de uma vez e ler com alguma tranquilidade.

Mas para quem não faz muito além de navegar em sites normais não é muito recomendado o de 22 widescreen, pois o "problema" dos sites está na vertical, não na horizontal. Se você usar o zoom do firefox para aumentar a largura do site vai perder área útil vertical em um monitor como este, afinal a resolução dele na vertical é quase a mesma do monitor de 17 polegadas, então vale mais a pena o de 17 neste caso.

Seria maravilhoso se os fabricantes produzissem mais monitores que giram para ficarem maiores na vertical. Isso seria extremamente útil para navegar na Web (imagine muito menos rolagem de tela) e para editar texto no Word vendo a página inteira na tela de uma só vez. Na minha opinião todo monitor hoje em dia devia ser assim. Só não é porque herdamos uma cultura da época em que ter míseras 80 colunas de caracteres em uma tela era privilégio de computadores mais potentes, e portanto o problema era maior com a largura do que com a altura.