Pesquisar este blog

sábado, 1 de maio de 2010

A morte do PC

Há um bom tempo atrás eu notei a caminhada rumo ao "emagrecimento do PC", antes mesmo do lançamento dos netbooks. Eu só não imaginava era que seria muito mais que um emagrecimento. Foi difícil para eu cair na real... Afinal uma paixão de tão longa data... Mas eis a verdade... O PC está com os dias contados.

No mundo da computação em nuvem e do formato tablet, não há mais espaço para "bloated" software e nem "bloated" hardware. Simplesmente essa "volta do mainframe" possibilitou um cliente dedicado à extrema facilidade de uso e portabilidade. Não há mais razões para o usuário cliente ficar tendo que lidar com milhares de arquivos em centenas de pastas e subpastas, e com configurações intermináveis de todos os tipos. Chegou a hora do computador servir para pessoas comuns. Elas há muito que já são a maioria dos usuários, embora até hoje dependam volta e meia da "ajuda" de algum nerd para simplesmente manterem seus PCs.

E mesmo o desenvolvimento de software dentro de alguns anos será todo realizado através de computação em nuvem. Não vejo como não ser assim. No futuro os próprios hospedeiros de sites vão fornecer, via Web, o ambiente de desenvolvimento, com controle de versionamento e publicação instantânea. Um gostinho disso já pode ser sentido em http://www.coderun.com/ide, e também no ambiente de desenvolvimento da Palm, em http://ares.palm.com/Ares/about.html.

Não acho que o iPad atual seja uma boa opção para essa transição. Falta no mínimo uma saída de vídeo decente, que possibilite ligá-lo a uma tela grande. Mas certamente Jobs foi revolucionário mais uma vez, dando o ponta-pé inicial naquilo que será nada mais nada menos que o fim do lendário PC.

Nascido graças à impossibilidade de se utilizar mainframes de dentro de casa, o PC durante muito tempo cresceu sem parar, em processador, em capacidade de armazenamento, exponencialmente, mas nos últimos anos essas exigências não pararam mais de diminuir graças à migração para a computação em nuvem, que finalmente possibilitou a entrada do modelo "mainframe" nos nossos lares. E o PC vem diminuindo tanto que me parece fadado ao desaparecimento.

Ao que tudo indica o sistema que irá substituir o PC em seu posto atual será o processador ARM com Android, enquanto o iPhone OS acabará substituindo o Macintosh para seus atuais usuários. Minha aposta é que a Apple continuará minoritária, embora firme e forte, mas minoritária porque continua sendo uma empresa extremamente fechada, enquanto o Android está sendo desenvolvido e suportado por uma ampla gama de diferentes fabricantes.

É... confesso que eu não gostei muito do iPad inicialmente, e de fato ele precisa ser melhorado, mas devo reconhecer que é muito grande a probabilidade de ele ser lembrado para sempre como um divisor de águas...

2 comentários:

Renato Siqueira disse...

Excelente artigo, Marco.
Fiz alguns comentários sobre ele no Google Sidewiki.
Você pode acompanhá-los em meu perfil:
http://goo.gl/z7jf

Um abraço e parabéns!

Renato Siqueira disse...

Muito Interessante... Eu quero um desses!!!
Eu fiz alguns comentários no sidewiki sobre este artigo (http://goo.gl/z7jf) a respeito da "morte dos PC´s" e de como seria a próxima geração de computadores pessoais, e agora descubro esta pequena "jóia" da tecnologia moderna: Aigo N700

Como eu havia dito no sidewiki, a Apple iniciou a "RE - evolução" do PC com o iPad, e agora, que venha a concorrência e similares. Foi assim no passado, e será novamente. E como vimos na história da tecnologia da informação, tudo que se passou foi benéfico e nos trouxe inovações nunca antes vistas.
Que venha o futuro. Estou aqui esperando por ele!