Pesquisar este blog

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Ferramentas em nuvem que eu tenho utilizado profissionalmente

Atualmente eu trabalho com desenvolvimento de sistemas como autônomo, e portanto não tenho local de trabalho fixo. Diante disso uma coisa que tem me ajudado "horrores" é a computação em nuvem. Seja no netbook que levo para as reuniões ou no meu desktop, ou mesmo em um outro computador, tenho acesso a tudo o que eu preciso em qualquer lugar. Resolvi compartilhar neste post os meus segredinhos que eu tanto gosto, na listagem de aplicações que se segue.


Meu canal de comunicação com os clientes predileto. Crio filtros para que todos os e-mails de cada projeto caiam no "label" respectivo. Sempre amei o fato do Gmail agrupar todos os e-mails com mesmo assunto, organizando um verdadeiro histórico de interações de fácil consulta.


Imprescindível. Sempre foi minha agenda pessoal, e agora é também a profissional. É a minha memória auxiliar. Todas as idéias que vou tendo eu vou adicionando ao Google Calendar. Os clientes podem ficar sossegados porque eu nunca esqueço algo novo que surgiu em alguma troca de idéias graças ao Google Calendar.


Quando a funcionalidade é mais complexa sinto a necessidade de primeiro mostrar ao cliente a idéia de interface que eu tive, e nada melhor que este aplicativo para desenhar esboços de telas de sistemas, que já vem com os ícones dos controles mais usados para arrastar e soltar em cima do desenho, inclusive tabelas. Facílimo de usar e super intuitivo, mais um que fica na nuvem permitindo acessar de qualquer lugar.


Meus modelos de documentos e propostas estão todos no Google Docs, prontos para serem impressos ou compartilhados quando e aonde for necessário. Além disso estão lá também as documentações que eu uso para me organizar, como por exemplo os padrões que eu adoto no desenvolvimento dos meus sistemas.


Não tenho mais Office em minhas máquinas. Quando a situação exige compatibilidade com o Office da Microsoft, uso as aplicações oficiais da empresa na Web. Tem inclusive o PowerPoint para ver e até criar, e, o melhor, compartilhar online, algumas apresentações.


Quando preciso converter documentos, até Docx para alguma versão anterior do Word, por exemplo, o Zamzar não tem me decepcionado.


Tenho feito screencasts mais para demonstrar meu trabalho para possíveis clientes. Basta compartilhar o link e pronto, apresentações de sistemas e interfaces rolam Internet a fora.


Esse é meu amigão. É o software que mais ajuda a organizar o desenvolvimento dos meus projetos. Nas reuniões é simplesmente a melhor forma de fazer anotações. Nunca mais quis saber do papel. E além disso eu sempre pego depois as anotações que fiz em um "mindmap de reunião" e coloco no "mindmap geral" do projeto, de forma sintetizada, e ligando e reorganizando os "galhos" previamente existentes. Este mindmap geral do projeto eu disponibilizo para o cliente na web, sempre atualizado ao vivo com o status de cada funcionalidade. Uso vários ícones para indicar por exemplo quando uma funcionalidade foi concluída, qual o impacto em prazo e preço daquela funcionalidade, se é uma funcionalidade adicionada recentemente, se é um ponto em que tenho alguma dúvida, etc.


Quem é programador sabe que programar se dá em momentos de grande inspiração. Não é toda hora que isso acontece. São momentos. Mas são longos momentos. Muitas vezes você começa e não consegue mais parar, pois sabe que se perder o "fio da meada" fica muito mais difícil voltar depois. É por isso que eu costumo dizer que a rede Giraffas muitas vezes "salva minha vida" na hora que bate aquela fome. As refeições (quase nunca peço sanduíche) são maravilhosas, e o serviço de delivery deles aceita cartões de crédito e débito, e o melhor: dá pra fazer o pedido com cliques do mouse através do site deles. E funciona mesmo, não tem nem telefonema depois pra "confirmar o seu pedido".

2 comentários:

Marco Diego disse...

Cara... Você é o antigo xATo do canal #programacao da rede Brasnet?

Joakim Antonio disse...

Ótimas dicas!