Pesquisar este blog

terça-feira, 18 de outubro de 2011

O impacto da computação em nuvem no mercado de trabalho

Outro dia li um comentário de um chefe de desenvolvimento de sistemas dizendo que profissionais de suporte e programadores estavam "com os dias contados por causa da computação em nuvem". Fiquei tentando entender o porque de incluir programadores nisso aí... Bem, sei que muita gente reza pra chegar esse dia, mas acho que não faz nem o menor sentido afirmar que seria desta vez que o emprego dos programadores estaria ameaçado.

O software como serviço, que também precisa de programadores para ser feito, não é diferente do tradicional software em pacote fechado. Ele atende a um público alvo mais geral, entretanto nunca satisfaz plenamente, e é por esse motivo que sempre alguma empresa quer um software sob medida, e contrata diretamente o programador para fazê-lo. Isso não muda, e, ao passar a ser vendido como um serviço ao invés de um produto de prateleira, acho que essa nova modalidade acaba sendo até um incentivo a mais para muitos optarem pelo software por encomenda, pois muito provavelmente se passará a cobrar mensalidade ao invés de deixar por conta do usuário a decisão de atualizar ou não para uma nova versão, o que diminui a distância, em termos de custo, entre os dois tipos de software.

Para os programadores em si só muda o fato de que é cada vez mais fácil trabalhar em qualquer lugar. Tendo acesso ao servidor via Internet, não tem mais tanta diferença estar dentro da própria empresa consumidora, em uma "fábrica de software", ou mesmo em casa.

Mas com a outra parte do comentário eu sou obrigado a concordar: o que será dos profissionais de suporte a redes e também dos administradores de bancos de dados? Estes serão cada vez menos requisitados. Claro que os provedores de hospedagem na nuvem precisarão, e muito, deles, mas, se considerarmos que cada provedor, usando uma mesma infraestrutura, atende a centenas de empresas ao mesmo tempo, obviamente o número necessário de profissionais com estas especialidades tende a diminuir, afinal esta é justamente uma das grandes vantagens da nuvem: diminuir os custos de manutenção de redes locais, incluindo aí os bancos de dados.